Quando devo contratar um arquiteto para a reforma escolar?

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

 

O(a) arquiteto pode ser convocado para consultoria rápidas, como por exemplo: escolher um piso ou revestimento ou para projetos que exijam detalhes e soluções.

Quando você deve contratar um(a) arquiteto(a):

1) Quando percebe que não consegue resolver tantas questões de obra sozinho;

2) Quando quer tirar uma dúvida ou receber uma orientação sobre um item específico da reforma ou construção;

3) Quando o tipo de resultado precisa de um responsável técnico.

4) Quando o serviço demanda mais de um fornecedor para execução, precisa ser documentado em projeto para não gerar dúvidas ou retrabalho. O projeto será um ótimo documento a ser anexado ao contrato de execução.

5) Quando é preciso ter a solução do espaço, mas de forma funcional e criativa, que valoriza sua escola.

 Sala De Aula Criativa

6) Quando você não sabe realmente o que ficará melhor naquele local. O arquiteto pode trabalhar boas ideias para que atendam as premissas apresentadas, afim de que você e sua equipe possam escolher a melhor.

7) Quando você quer algo bonito, com custo benefício adequado, que respeite as normas de acessibilidade, bombeiros, prefeitura e traga segurança a sua reforma.

8) Quando quer investir na melhoria e economizar e não perder tempo.

9) Quando você até já tem uma ideia da solução, a ideia inicial mas precisa de um toque especial de quem entende da estética e da obra.

O que perderá se não contratar um arquiteto?

1) Tempo de qualidade - além desse desdobrar com suas atividades, ainda terá que apertar e achar um tempo extra para resolver tantas questões;

2) Trocará a melhor solução pela boa ou até pior solução. Na fase de projeto é onde se faz protótipo do que virá, trazendo análises que ajudam a melhorar o resultado.

3) Dinheiro - obra não planejada gera retrabalho, remendos, escolhas arriscadas e execuções malfeitas.

4) Beleza, funcionalidade, originalidade e bem-estar. Um diferencial a mais para conquistar seus alunos.

JARDIM SENSORIAL

5) Tranquilidade. Ir agindo não é o mesmo que agir sabendo onde se quer chegar. Falta de projeto gera insegurança até discussões com fornecedores, que poderiam ser evitadas.

Pense numa sala sem professor. Mesmo que hoje, exista o Google (sabe tudo), o aluno precisa de uma direção segura. É o mesmo que uma obra sem arquiteto (a). O apoio que este profissional pode lhe dar, vale a pena. 

Agora ao escolher este profissional verifique alguns critérios que poderão lhe garantir mais sucesso na contratação:

A) Veja se este profissional é registrado no CAU, Conselho de Arquitetura, para não correr o risco de estar trabalhando com alguém que ainda pretende ser um arquiteto, mas na verdade não é. Contratar um engenheiro civil é a mesma coisa? Parece, podem até fazer atividades parecidas, mas o engenheiro não terá a forma de analisar o espaço que o arquiteto tem. Além do aspecto econômico e construtivo - muito presente no perfil do engenheiro - o arquiteto consegue agregar criatividade e um toque a mais que dão um interesse todo especial ao ambiente.

B) Verifique se o arquiteto tem familiaridade com projetos educacionais. Isto vai trazer muito mais agilidade ao processo.

C) Análise exemplos de trabalhos desenvolvidos anteriormente. Perceba até que ponto ele lhe proporcionará um projeto mais completo, com maquetes e informações que sejam úteis para a obra. Alguns arquitetos gostam de ir soltando as informações aos poucos, de forma que você fica sempre dependente e não consegue orçar a obra rapidamente. Solicite um projeto com detalhes e entregue o mais completo possível. Quanto mais explicado estiver melhor para o orçamento mais preciso.

Depois de definido o(a) arquiteto(a) procure explicar-lhe bem as necessidades dos projetos e apresentar-lhe a estimativa do quanto pretende gastar na execução. Não precisa resolver o projeto - isto é tarefa dele - apenas defina bem o problema a ser resolvido juntamente com ele(a). Mostre exemplos, fotos de algumas soluções que já encontrou e que podem ser sugestões ou pontos de partida.

Ele irá lhe apresentar pelo menos 2 opções de ideias para que você e sua equipe escolham a melhor ou então sugeriam um novo caminho para o projeto. O projeto ainda é um teste, podem haver alterações, e é melhor e mais econômico que ocorram antes do início da obra.

Solicite uma prévia de custo da opção escolhida, para verificar se a ideia é algo possível no seu orçamento ou então necessitará que busque financiamento ou solicite outra solução.

Com a ideia pronta e feita a prévia o arquiteto transformará em um projeto executivo com medidas gerais e dos detalhes e definições de todos os materiais e cores, maquetes, plantas baixas, desenhos de mobiliário, iluminação, forro...     

HORTA ESCOLAR

Às vezes o arquiteto precisa enxugar muito o preço para se adequar a concorrência. Mas isto reflete no resultado do projeto. O arquiteto recebe pelas horas que trabalha, ainda tem despesas com auxiliares, impostos, contador, combustível, energia, água, escritório... como todas as empresas. Se colocar um preço muito baixo ou irreal, ou terá que reduzir informações para andar mais rápido, ou terá que levar prejuízo. Projeto com poucas informações até ajudam, mas não são suficientes, deixam para o construtor a definição de itens importantes e desta forma, podem afetar a qualidade do resultado final. A partir do momento que decidiu construir. Não se contente com projetos básicos, solicite projetos completos com detalhes e deixe isto registrado no contrato. Seu dinheiro será mais bem gasto e você terá muito mais tranquilidade na hora da execução.

Só não deixe, para contratar este profissional, dez dias antes da obra. O arquiteto(a) precisa de tempo para fazer um trabalho adequado. Se antecipe, faça esta contratação com antecedência e estabeleça prazos de entrega das etapas de Ideias e Projetos Executivo.

Leia mais sobre: 

10 coisas que você precisa fazer antes da reforma do prédio escolar nas férias

Precisa do trabalho e consultoria de um arquiteto(a) com vivência em projetos educacionais?

Converse Com A Arquiteta


Poste seu comentario