Como não estourar seu orçamento na obra?

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

 

Se você pensou: Ah! A solução é fazer um projeto antes de iniciar a obra - prevendo todos os detalhes. Diria que você passou perto e quase tirou nota 10 como empreendedor da construção.

RSAITO_SALA_VS_2_011117 RSAITO_SALA_5_011117
RSAITO_SALA_1_011117 RSAITO_SALA_6_011117

Em nossos pouco mais de 20 anos de vivência e experiência em projetar e gerenciar construções, realmente vimos que obras com projetos bem definidos e discutidos com os clientes, com antecedência, permitem uma obra mais tranquila com ritmo contínuo, mas, ainda assim, podem chegar ao final, extrapolando muito o valor previsto. Isto faz com que os construtores e proprietários acabem eliminando itens significativos nos acabamentos ou decorativos, perdendo muito no resultado final esperado.

Por ver isto acontecer algumas vezes e sentir frustração de uma ideia linda, bem concebida ir para "o brejo" , passamos a tentar solucionar o problema e verificamos que este tem sua origem no início, lá no começo do projeto...

Aquele momento em que o cliente, todo empolgado, conta ao  arquiteto o seu sonho ou necessidade na esperança que ele o transforme em realidade.

Ué _ Não Entendi _ Não É Isso Que Deve Ser Feito _2

Você não deve estar entendendo, não é? Vou explicar melhor.

Realmente o cliente precisa ser sincero e expressar o mais claro possível o que almeja, porém, antes de transformar tudo isto em um projeto definitivo, percebermos que o estudo de viabilidade é ótimo para testar a ideia imaginada associando-a com os valores respectivos, extraídos de orçamento reais feito no mercado atual e não apenas estimativas. Neste momento, dois documentos vão aparecer: a ideia (em planta ou maquete) e uma planilha mostrando o valor de cada item possível de já ser medido, extraído de valores de mercado. É o que chamamos de Estudo de Viabilidade.

Estudo De Viabilidade Opção 1.4.1

 

Isto vale tanto para reforma, decoração ou construção nova. Com este resultado em mãos e a consciência de quanto pode investir, o cliente tem mais ferramentas para persistir na ideia ou enxergar (junto com o arquiteto) outros caminhos possíveis.

Nada é mais objetivo do que: os números. Parece incoerente vindo de uma arquiteta? Digamos que, talvez não seja a forma usual que a maioria dos arquitetos trabalham, mas cremos que esta é a forma mais assertiva para você REALIZAR, sem depois ter que ficar "noites sem dormir" se estressando em como cobrir valores que só crescem.

É verdade, que alguns clientes, quando propomos este método, ás vezes, optam por não segui-lo e ir direto ao projeto final, pois preferem ir fazendo como todo "bom brasileiro" e aliás, pensam: no final tudo vai dar certo! O otimismo a habilidade de contornar situações perigosas , é realmente um grande trunfo que temos.

É uma opção, e cada um tem a liberdade de decidir como quer trabalhar seu dinheiro. Estamos sugerindo um caminho com menos adrenalina talvez, mas com certeza, menos sofrido e mais saudável.

Dinheiro -voando -pela -janela

Enxugar os custos na fase obra não é o melhor caminho, para a felicidade. Adote esta postura já no início do projeto de arquitetura fazendo o Estudo de Viabilidade: Ideia + Custos Reais. Não enxergue o projeto apenas como um desenho, enxergue-o e valorize-o como uma obra de arte personalizada e, também, como uma das principais ferramentas que vão lhe ajudar a tomar boas decisões.

Nossos clientes: Mirian e Rubens gostaram tanto deste estilo de trabalho que comentaram :

Divulgação - Estudo De Viabilidade (3)

Não esqueça: O PROJETO DE ARQUITETURA E INTERIORES, COM EMOÇÃO E RACIONALIDADE, É SEU ALIADO PARA DECISÕES SAUDÁVEIS E FELIZES!

Feliz 2018!

Quer começar bem 2018- saiba como contratar  o seu ESTUDO DE VIABILIDADE. ENTRE EM CONTATO clicando no botão abaixo.

Converse Com A Arquiteta


Poste seu comentario